Domingo começa com finais logo cedo, às 8h, no Hang Loose Surf Attack, em Santos

 

O segundo e decisivo dia da abertura do Hang Loose Surf Attack começará com finais logo cedo. A primeira bateria do domingo (21) será às 8 horas, com a decisão da categoria petit, os caçulas do evento, com idade até 10 anos. Na sequência, será definido o vencedor da estreante (sub12). A competição começou neste sábado (20), com ondas pequenas, mas constantes no Quebra-Mar, reunindo 150 competidores.

Publicidade

O primeiro dia teve como destaques surfistas convidados. O principal nome do dia foi o catarinense Lucas Vicente, somando incríveis 17 pontos de 20 possíveis, com a maior nota até agora, um 9,25, explorando bem a direita na disputa da mirim (no máximo 16 anos). O argentino Nacho Gundensen também surfou muito bem, com 14,30 pontos na júnior (limite de 18 anos).

Recém-chegado da Indonésia, Eduardo Motta, de Guarujá, honrou os paulistas, aparecendo na lista das maiores apresentações, com 14 pontos na iniciante (14 anos para baixo). Ryan Kainalo, que é de São Paulo e representa Ubatuba, veio logo atrás, com 13,85, na petit, sendo o grande candidato à primeira vitória do Circuito em 2016.  Na ordem das maiores somatórias, Lucas Vicente confirmou sua performance, com 13,5 pontos na mirim e outro catarinense, Leo Casal marcou 13 pontos na estreante.

A primeira final do dia terá Ryan Kainalo; David Jihad, de Itanhaém; Guilherme Fernandes, de Ubatuba; e Murilo Coura, representando Guarujá, disputando o primeiro lugar da petit. Na decisão da estreante estarão no mar: Leo Casal; Rodrigo Saldanha e Caio Costa, ambos de São Sebastião; e Roberto Alves, competindo por Itanhaém. Depois das duas finais, a competição prossegue com as categorias júnior e mirim.

As outras três baterias decisivas serão realizadas a partir das 14h10, pela ordem, a mirim, a iniciante e a júnior, com a premiação às 15h10. Todas as disputas podem ser acompanhadas ao vivo pela internet, direto do Parque Municipal Roberto Mario Santini, no link hangloose.com.br/surfattack2016/. Fora do mar, os surfistas podem se divertir com várias brincadeiras nas tendas do evento, com pebolim, ping pong, gincanas e brincadeiras.

VETERANOS – Apesar de ser um campeonato de base, para surfistas com até 18 anos, grandes nomes da história do surf marcaram presença. Picuruta Salazar foi uma espécie de anfitrião da molecada em seu pico; Paulo Matos, campeão brasileiro em 1987, esteve com seu atleta, enquanto que seu irmão, Amaro, e também Zecão Rennó, acompanharam seus filhos. “É muito bom ver esse grande campeonato revelando tantos jovens. Exemplos não faltam. O Gabriel Medina, o Adriano de Souza, campeões mundiais, passaram por aqui. O Álfio (Lagnado, proprietário da Hang Loose) é um exemplo, patrocinando esse Circuito há tanto tempo”, elogiou Picuruta.

O Hang Loose Surf Attack tem a organização da Federação Paulista de Surf, com patrocínios de Overboard Action Sports Store, Hot Water, Super Tubes, Surftrip, Sthill Wet Land e Sunpeak Surf. Apoios de Rhyno Foam, CT Wax, Waves, FMA Notícias, DFS Gol Business e Governo do Estado de São Paulo. Colaboração das prefeituras de Santos, Guarujá, São Sebastião e Ubatuba, Associação Santos de Surf, Associação de Surf de Guarujá, Associação de Surf de São Sebastião e Associação Ubatuba de Surf.

Fábio Maradei – FMA Notícias

Galeria de Imagens