Daniel Adisaka fatura a sub18 e Eduardo Motta vence a sub16

Daniel Adisaka, Hang Loose Surf Attack Maresias. Foto Munir El Hage

Daniel Adisaka faz 2 finais, fatura a sub18 e Eduardo Motta vence a sub16 em sua despedida do Hang Loose Surf Attack

Publicidade

2ª ETAPA DO RANKING EM MARESIAS TEM SEQUÊNCIA NESTE DOMINGO

Em clima de despedida da carreira amadora e em meio a disputas de alto nível técnico, dois vencedores da 2ª etapa do Hang Loose Surf Attack 2018 foram conhecidos neste sábado (28), na Praia de Maresias, em São Sebastião. Natural de Ubatuba, mas morando em Maresias há um ano e meio, Daniel Adisaka foi o grande destaque, com a vitória na sub18 e o terceiro na sub16, sendo o único surfista a chegar a duas decisões.

O outro nome do dia foi Eduardo Motta, de Guarujá, multicampeão do evento, que venceu a sub16 e logo após a comemoração anunciou oficialmente ter sido a sua última participação no Hang Loose Surf Attack. A partir de agora, ele vai se dedicar integralmente à trajetória no Mundial QS. A competição segue neste domingo com as categorias sub10, sub12, sub14 e a feminina sub16.

Neste sábado, as disputas chegaram a ser paralisadas por uma hora, devido ao denso nevoeiro, mas depois foram marcadas pelo alto nível técnico e acompanhadas de perto pelo empresário Álfio Lagnado, proprietário da Hang Loose e, sem dúvida, um dos maiores entusiastas do surf, sendo patrocinador ininterrupto do Paulista de Base desde 1995. A melhor nota do dia ficou com o talento local, Rodrigo Saldanha, na sub14, com nove pontos. Já a melhor somatória ficou mesmo com Eduardo Motta, com 15,35 pontos nas duas melhores ondas da final sub16.

A bateria foi acirrada e Mottinha saiu na frente, com 5,5. Depois, Ryan Kainalo, de Ubatuba, que ainda compete na categoria sub12, assumiu a ponta, mas logo o surfista de Guarujá retomou a liderança com a nota 8 e depois o 7,35. Ryan ficou em segundo, Daniel em terceiro e Kauê Germano, de São Sebastião, em quarto. O encerramento da fase como amador, no Hang Loose, foi em grande estilo, o chamado sair pela porta da frente.

O surfista da Prainha deixa o Circuito como líder do ranking sub16 e ainda o terceiro na sub18. “Agora já deu. Decisão tomada e agora é focar no QS”, determinou o atleta de 16 anos, que em sua trajetória levou títulos paulistas da sub10 a sub16. “Dá até tristeza de parar aqui, mas ao mesmo tempo é uma felicidade buscar desafios maiores e novos”, destacou Motinha, elogiando o aprendizado adquirido no Hang Loose. “Foi uma escola muito boa”, completou.

Já na sub18, Daniel Adisaka mostrou estar muito bem, depois de uma sequência de várias baterias em duas categorias. Na final entre os mais velhos, Fernando Júnior, talento local, e o catarinense Uriel Sposaro, destaque no primeiro dia do evento, se alternaram na frente, mas Adisaka virou o resultado com uma nota 8,5, a melhor da bateria, com direito a um “claim”, uma comemoração mais vibrante em cima da prancha.

Uriel foi o segundo, assumindo a liderança do ranking, Fernando foi o terceiro e o cearense Matias Ramos ficou em quarto. Daniel, que está com 16 anos, mora em Maresias desde o início do ano passado, fazendo parte do Instituto Gabriel Medina. É o atual campeão paulista sub16 e com a vitória deste sábado, passou a ser o vice-líder do ranking da sub18. Ainda é o vice-líder da sub16 e como Eduardo Motta não seguirá no Circuito, é o virtual número 1, em busca do bicampeonato.

“Desde o início foi muito bom esse campeonato para mim. Minha prancha está muito boa. Quero agradecer a Deus, porque com essa vitória agora estou nas cabeças do ranking”, festejou Daniel, que explicou a comemoração após a onda que garantiu a vitória. “Foi uma onda que brotou na minha frente. Eu tinha a prioridade, entrei e ela abriu toda para a esquerda e dei um claim irado. Vejo muitos vídeos de lutas e veio essa imagem na hora”, disse.

Agora, a expectativa é para as finais no domingo. Os líderes das quatro categorias em ação seguem nas disputas: Caio Costa, na sub14; Ryan Kainalo, na sub12; Anuar Chiah, na sub10; e Sophia Medina, na feminina. Caio e Anuar fizeram as melhores performances em suas categorias neste sábado. Já Ryan e Sophia são tops e só estreiam domingo. Na sub12, Murillo Coura fez a melhor apresentação, enquanto na feminina, Isabela Saldanha garantiu a maior pontuação.

O Hang Loose Surf Attack 2018 tem os patrocínios de Overboard Action Sports Store, Surf Trip, Super Tubes, Hot Water, Kyw e Sthill, com copatrocínios de Rhyno Foam e CT Wax. Apoios da Prefeitura de São Sebastião, Associação de Surf de São Sebastião, Governo do Estado de São Paulo/Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, com divulgação de Waves e FMA Notícias. Organização da Federação Paulista de Surf.

RESULTADOS DE SÁBADO

SUB18

1 Daniel Adisaka – São Sebastião

2 Uriel Sposaro – SC

3 Fernando Júnior – São Sebastião

4 Matias Ramos – CE

SUB16

1 Eduardo Motta – Guarujá

2 Ryan Kainalo – Ubatuba

3 Daniel Adisaka – São Sebastião

4 Kauê Germano – São Sebastião

RANKING – APÓS 2 ETAPAS

SUB18

1 – Uriel Sposaro – SC – 1.710

2 Daniel Adisaka – São Sebastião – 1.531

3 Eduardo Motta – Guarujá – 1.330

4 Luan Hanada – Guarujá – 1.011

SUB16

1 Eduardo Motta – Guarujá – 1.729

2 Daniel Adisaka – São Sebastião – 1.466

3 Ryan Kainalo – Ubatuba – 1.431

4 Caio Costa – São Sebastião – 1.330

FOTOS DIVULGAÇÃO: MUNIR EL HAGE

FMA Notícias

Galeria de Imagens