Circuito Medina/ASM de Surf 2016 define os campeões com a presença de Gabriel Medina

Circuito Medina/ASM de Surf 2016. Foto Jorge Mesquita

TALENTO LOCAL CAIO COSTA FOI UM DOS GRANDES DESTAQUES DA COMPETIÇÃO

Publicidade

 A inspiração veio da areia para o show de surf nas ondas. Com Gabriel Medina acompanhando as finais, os campeões do Circuito Medina/ASM de Surf 2016 foram definidos na 3ª e última etapa, encerrada, neste domingo (20), na Praia de Maresias, em São Sebastião. Um dos grandes destaques foi Caio Costa, talento local, que faturou a categoria sub 12, o único com 100% de aproveitamento, e ainda foi o vice na sub 14, que teve como campeão Kauê Germano, da vizinha praia de Juquehy.

Na sub 16 masculina, quem levou a melhor foi Pedro Dib, de Boiçucanga, enquanto que entre as meninas, o título foi para Saquarema/RJ. Na sub 12 feminina, mais uma conquista para Maresias, com Pamella Mel, e na sub 10, Ryan Kainalo, que é de São Paulo e treina em Ubatuba, confirmou o favoritismo.

Na etapa, os catarinenses Lucas Vicente e Tainá Hinckel fizeram bonito na sub 16. Tainá, inclusive, foi a dona da melhor nota do evento, um 8,83, para repetir o primeiro lugar da etapa anterior. Outra vitória muito comemorada (tanto quanto um título geral) foi na sub 10, com Murilo Coura. O atleta que era de São José dos Campos e agora mora em Ubatuba superou Ryan e saiu carregado da água.

Também merecem atenção na etapa, as promessas nordestinas Guilherme Lemos, que veio do Ceará só para competir e terminou em quarto na sub 10, e Fabrício Rocha, que é do Rio Grande do Norte e está passando uma temporada em Maresias, sendo o segundo na sub 12 e terceiro na sub 14. Ele e Caio Costa foram os únicos a chegarem a duas finais.

Na sub 16 (masculino e feminino), na sub 14 e sub 12 masculina, os campeões gerais faturaram passagens aéreas para a Califórnia. Os melhores do ranking que são de Maresias também faturaram pranchas, assim como os campeões da sub 10 masculina e sub 12 feminina. A premiação também contou com kits e troféus.

Patrocinado pelo próprio Gabriel Medina, o Circuito teve como objetivo revelar e formar novos valores locais e também servir como primeiro critério de seleção para a turma inicial do Instituto Gabriel Medina, que entra em atividade no início de 2017. O primeiro brasileiro campeão mundial fez questão de assistir as disputas e também serviu caddie(auxiliar) nas baterias que sua irmã, Sophia, competiu.

“Foi uma honra ver essa molecada aqui. E quem não ganhou, os vices, enfim, dou parabéns também. Na verdade, é o que o meu pai (Charles) sempre me falou no começo, quando eu não ganhava: parabéns e vamos para a próxima. E esse é o meu conselho. Continuem firmes”, disse Medina durante a premiação para um grande público na Praça do Surf de Maresias. “O circuito foi muito bem organizado, conseguimos alcançar o nosso objetivo de formar novos talentos e selecionar a molecada para o Instituto, que estamos ansiosos para começar”, complementou.

Durante a premiação, Charles Saldanha, um dos idealizadores do Instituto divulgou a lista dos atletas convidados a fazer parte da primeira turma, com base nas performances no Circuito. Simone Medina, a presidente da entidade destacou a importância da iniciativa: “As crianças vão ter um período na escola e o outro no Instituto, terão alimentação balanceada, treinamento, até prevenção dentária. Os patrocinadores estão acreditando, colocando os corações no projeto”, falou.

“Nós somos o primeiro Instituto do Mundo com essa proposta. Pensava que era do Brasil, mas é do Mundo. A gente tem tudo para ser modelo, para transformar a vida de muitas pessoas em muitos outros lugares. A gente quer que isso se prolifere e tenha um mundo melhor para viver. Estamos plantando hoje para colher amanhã. Também queremos envolver os pais, porque esses meninos vão aprender a conviver com o próximo, a conviver com o sucesso dos outros, aprender a vencer e perder, a serem seres humanos melhores. Tenho certeza de que além de grandes campeões, teremos pessoas realizadas”, anunciou.

Nas disputas, com sol e ondas de até 1,5 metro, a primeira final na água foi a sub 12 feminina. Pamella abriu com uma onda muito bem trabalhada, garantindo a melhor nota, um 6,33 que fez a diferença. Sophia Medina tentou virar o resultado até o final. “Estou feliz demais por ser campeã, surfar com as amigas e agora ter a oportunidade de participar do Instituto. E foi muito legal estar numa final com o Gabriel Medina lá pertinho. Meu ídolo”, disse a surfista, que há um ano e meio mora em Maresias.

Na sub 12 masculina, Caio já entrou na água como campeão e confirmou a boa fase com a terceira vitória, com uma nota oito. “Estou muito feliz por essa passagem. Agora é tirar o visto e partir para a Califórnia”, festejou. Na sub 16 feminina, Carol Bonelli e Júlia Camargo, do Rio de Janeiro entraram na bateria empatadas no ranking. Tainá Hinckel mostrou superioridade e repetiu a vitória, ficando a disputa particular pelo título.

A surfista de Saquarema garantiu um 7,17 e foi para o segundo lugar para erguer a taça. No início do ano, nessa mesma praia, Carol acabou com o vice no Rip Curl Grom Search e agora ficou emocionada. “Essa conquista representa tanta coisa. Venho treinando muito, me dedicando demais. Todo dia na água, focada. Sou apaixonada por esse esporte. É um sonho realizado, esse esporte abrindo portas, me levando a tantos lugares. Ainda mais aqui, um campeonato grande, bem organizado, com uma premiação fantástica e feito pelo nosso campeão mundial, que admiro tanto. Quero agradecer aos meus pais (Adriana e José Carlos), ao meu técnico, Aelson Silva, e meus patrocinadores”, comemorou.

Na sub 14 masculina, Kauê também competiu como campeão, com o título conquistado ainda no sábado, mas nem por isso relaxou e garantiu a vitória com a maior somatória do evento, 15,66 pontos de 20 possíveis. Caio Costa, mostrando ser destaque, ficou em segundo. “Foi irado esse campeonato, ainda mais com essa premiação. Um nível técnico excelente. E teve um campeão mundial como patrocinador. Isso é demais”, afirmou Kauê.

Na sub 10 masculina, Ryan Kainalo fez a final como o novo campeão. Buscava a terceira vitória, mas viu Murilo Coura numa bateria inspirada, garantindo a melhor nota, um sete. “Foi muito legal ser campeão aqui. Foi tudo legal. E o Murilo mereceu essa vitória”, disse Ryan, também bicampeão paulista da categoria e que ao sair da água foi comemorar justamente com o vencedor. Além de seu título, Ryan terminou como vice da sub 12, mostrando futuro certo.

Na última decisão do dia, uma bateria nervosa ao pé da letra. Na briga, Pedro Dib e Fernando John John, que precisava vencer e torcer para o rival ficar em quarto. Pedro acabou em último, mas no caminho de John John estava o catarinense Lucas Vicente, que levou o primeiro lugar com grande atuação. Luan Hanada, de Guarujá, ainda “roubou” o segundo lugar nos instantes finais. “Estava nervoso, mas acabou dando tudo certo. Foi um título superimportante, principalmente por essa premiação, que nenhum campeonato no Brasil deu esse ano”, comentou Dib.

O presidente da Associação de Surf de Maresias (ASM), Alex Leco, ficou feliz com o sucesso do Circuito, sobretudo pela parceria com a família Medina e a ligação com o Instituto Gabriel Medina. “É um momento de satisfação. Quero agradecer mais uma vez a confiança da família Medina, ao meu time da ASM e ao staff. Fizemos um circuito com consistência técnica. Um campeonato que começou pequeno, que até poucos anos tinha o Gabriel, só que ele chegou onde chegou e agora nos dá esse suporte para crescer. É uma história bonita que está iniciando e esperamos fazer um circuito ainda melhor em 2017”, completou.

O Circuito Medina/ASM 2016 teve os patrocínios da Oi, Guaraná Antarctica, B.Blend, Vult Cosmética e Rip Curl, com apoios de Wizard Idiomas, Restaurante Terral, Pousada Tambayba, DB Cópias, Cabianca Surfboards, Federação Paulista de Surf, Associação de Surf de São Sebastião e Somar. Realização da Associação de Surf de Maresias (ASM) e Prefeitura Municipal de São Sebastião, através do Departamento de Esportes Náuticos da Secretaria de Esportes.

RANKING FINAL 2016 – APÓS 3 ETAPAS

SUB 16 MASCULINA

1 Pedro Dib – São Sebastião – 2.358

2 Heitor Duarte – São Sebastião (Maresias) – 2.240

3 Fernando John John – São Sebastião (Maresias) – 2.195

4 Daniel Adisaka – Ubatuba – 1.716

SUB 16 FEMININA

1 Carol Bonelli – RJ – 2.610

2 Júlia Camargo – RJ – 2.439

3 Louisie Frumento – Guarujá – 2.268

4 Tainá Hinckel – SC – 2.000

SUB 14 MASCULINA

1 Kauê Germano – São Sebastião – 2.900

2 Caio Costa – São Sebastião (Maresias) – 2.140

3 Daniel Adisaka – Ubatuba – 1.916

4 Sérgio Luan – São Sebastião – 1.815

SUB 12 MASCULINA

1 Caio Costa – São Sebastião (Maresias) – 3.000

2 Ryan Kainalo – Ubatuba – 2.456

3 Yuri Beltrão – Santos – 2.268

4 Lúcio Rosário – Ubatuba – 1.997

SUB 12 FEMININA

1 Pamella Mel – São Sebastião (Maresias) – 2.810

2 Sophia Medina – São Sebastião (Maresias) – 2.700

3 Naire Marques – Ubatuba – 2.349

4 Sophia Gonçalves – Peruíbe – 2.041

SUB 10 MASCULINA

1 Ryan Kainalo – Ubatuba – 2.900

2 Murilo Coura – Ubatuba – 2.710

3 Ryan Coelho – PR – 1.771

4 Guilherme Fernandes – Ubatuba – 1.710

 RESULTADOS DA 3ª ETAPA

SUB 16 MASCULINA

1 Lucas Vicente – SC

2 Luan Hanada – Guarujá

3 Fernando John John – São Sebastião (Maresias)

4 Pedro Dib – São Sebastião

SUB 16 FEMININA

1 Tainá Hinckel – SC

2 Carol Bonelli – RJ

3 Louisie Frumento – Guarujá

4 Julia Camargo – RJ

SUB 14 MASCULINA

1 Kauê Germano – São Sebastião

2 Caio Costa – São Sebastião (Maresias)

3 Fabrício Rocha – RN

4 Daniel Adisaka – Ubatuba

SUB 12 MASCULINA

1 Caio Costa – São Sebastião (Maresias)

2 Fabrício Rocha – RN

3 Yan Sondhal – São Sebastião (Maresias)

4 Yuri Beltrão – Santos

SUB 12 FEMININA

1 Pamella Mel – São Sebastião (Maresias)

2 Sophia Medina – São Sebastião (Maresias)

3 Naire Marques – Ubatuba

4 Sophia Gonçalves – Peruíbe

SUB 10 MASCULINA

1 Murilo Coura – Ubatuba

2 Ryan Kainalo – Ubatuba

3 Guilherme Fernandes – Ubatuba

4 Guilherme Lemos – CE

Fotos Jorge Mesquita

Fábio Maradei – FMA Notícias

Galeria de Imagens