Carol Bonelli e Daniel Adisaka podem garantir vagas na seleção brasileira para o Mundial Junior da ISA no Japão.

 

Os jovens Carol Bonelli e Daniel Adisaka estão entre os destaques do Hang Loose Japan Trials, etapa decisiva do Brasileiro que será disputada a partir de amanhã, quarta-feira (26/07), na Praia Grande em Ubatuba.

Publicidade

Inicialmente, a competição seria realizada na Praia de Maresias, em São Sebastião, onde os dois treinam diariamente, mas foi transferida pela previsão de falta de ondas.

E a dupla, surfistas do Instituto Gabriel Medina, IGM, promete chegar forte nas disputas pelas vagas para a seleção brasileira para o Mundial Junior da International Surfing Association, ISA, em setembro, no Japão.

Para Daniel Adisaka, a mudança da competição para Ubatuba é satisfatória, pois ele aprendeu a surfar nas ondas do pico orientado pelo pai, Jackson Adisaka. Daniel é o quarto na categoria sub18, onde estão três surfistas serão convocados, e o sexto na sub16, que tem em jogo quatro vagas.

Para Daniel competir no Japão será um sonho a mais. Foto: Aleko Stergiou/IGM.

Carol Bonelli é a vice-líder do ranking na sub16 e a quinta na sub18, ambas com duas atletas sendo chamadas para a seleção. Com a experiência de já ter disputado o Mundial Junior em Portugal no ano passado e acompanhado a seleção no ISA Open este ano na França, ela não esconde a ansiedade em garantir uma nova participação no time brasileiro.

“O ISA é um campeonato incrível. Consegui me dar muito bem nas duas etapas do Brasileiro estou muito focada. Me deu mais vontade de treinar e quero chegar lá confiante”, diz a surfista, de 16 anos.

Carol Bonelli. Foto: Aleko Stergiou/IGM.

E Daniel tem um motivo a mais para sonhar com o Japão. Bisneto de japoneses, ele sonha em competir nas ondas de seus ancestrais. “Estou muito empenhado. Treinei muito e só vou fazer o meu surf, sem pressão. Se conseguir a vaga vai ser muito legal competir lá no Japão, de onde os meus bisavós vieram. Meu pai ficará muito orgulhoso”, diz o atleta de 15 anos, que apesar de estar melhor na Junior, não priorizará categorias. “Vou dar o máximo nas duas”, conta.

As ondas da Praia Grande, em Ubatuba, são o novo palco do Hang Loose Japan Trials, etapa decisiva do Brasileiro. Foto: Divulgação/Renato Boulos.

Os bisavós de Daniel chegaram ao Brasil em 1933, vindos das cidades de Yawate-Ken e Chiba. “Eles contavam que durante a parada do navio no Hawaii, eles tentaram mudar o contrato porque sentiram uma atração muito forte pelo arquipélago”, conta Jackson. “Os avós nasceram aqui, passaram tempos difíceis na Segunda Guerra Mundial. O Brasil era aliado dos Estados Unidos e houve muita perseguição. Não podiam falar japonês em locais públicos”, lembra o pai de Daniel, confirmando a relação com a Terra do Sol Nascente.

Maju Freitas. Foto: Basílio Ruy.

Maju Freitas também está entre os inscritos. Foto: Basílio Ruy.

24 ATLETAS – Mais uma vez o IGM terá uma participação expressiva no CBSurf Tour, assim como foi na etapa de Pernambuco. Dessa vez, com um time ainda maior, com nada menos que 24 atletas, 10 a mais que em Maracaípe.

Além de Carol e Adisaka, estão inscritos Caio Costa, Cauã Gonçalves, Fabrício Rocha, Fernando John John, Heitor Duarte, Yuri Beltrão, Pedro Bianchini, Renan Rodrigues, Lucca Cassemiro, Louisie Frumento Rafaela Teixeira e Sophia Medina, que viajaram na 2ª etapa). Como também, Eric Bahia, Sérgio Luan, Gabriel de Souza, Guilherme de Souza, Gustavo Andrade, Higor Souza, Kauai Lobato, Laura Agnes, Sophia Gonçalves e Maju Freitas.

Fonte surfar.com.br