Bruno Coutinho é campeão Open no Arpex

Arpoador no domingo. Foto: Barbara Becker.

Bruno Coutinho vence seus adversários diretos na última e decisiva bateria do ano e se consagra campeão Open no Circuito Arpoador Surf Club | OsklenSurfing 2016.

No ano em que completa 10 anos de parceria com a Osklen, a associação dos surfistas do Arpoador – Arpoador Surf Club realizou nos dias 30 e 31 de Outubro a quarta e última etapa do circuito local da praia do Arpoador, com co-patrocínio da Domino’s Pizza e apoio da Art in Surf, Kronig Designs, First Glass, Carver Skateboards, Juçaí Orgânico, Artesanal Produtos Naturais, The Bar Surfshop e Chopp, Cerveja Praya, Prodental Implantes, Rasta Wax, Ipanema Fisio e RicoSurf.

Publicidade

Na véspera do campeonato, um potente ciclone extratropical, que se formou entre o Uruguai e o Rio Grande do Sul, provocou ventos de mais de 50 nós sobre o oceano gerando uma sólida ondulação de sul-sudoeste que atingiu com força a região sudeste do Brasil no último fim de semana de outubro.

Se por um lado o excesso de energia (considerada a ressaca mais forte de 2016) provocou destruição em vários pontos do litoral durante o ápice do swell (no sábado, 29/10), por outro provocou grande movimentação de areia nas praias mais expostas do Rio, o que foi benéfico para o Arpoador.

Um banco de areia raso se formou ao lado do Pontão, provocando arrebentações extremamente rápidas e tubulares, quebrando para os dois lados. Sorte de uns, azar de outros, já que poucos atletas conseguiram se adaptar ao novo line-up com a agilidade que uma competição exige.

Arpoador no domingo. Foto: Barbara Becker.

Arpoador no domingo. Foto: Barbara Becker.

Competição

As disputas iniciaram na manhã de domingo com a triagem da categoria Open (aberta a todas as idades), onde três atletas da Rocinha (São Conrado), convidados pela organização, disputaram duas vagas no evento principal. Melhor para Carlos Belo (Mister M) e Popó, que conseguiram avançar.

Em seguida começou a 1ª fase, composta por cinco baterias duplas com 6 atletas em 30 minutos com regra de prioridade. Os oito primeiros dentre todos os participantes se classificam para as semifinais. Os maiores destaques nessa fase foram o ex-surfista profissional Marcelo Bispo ‘Preto-Loro’ e Floriano Pinheiro, local de Itacoatiara que venceu a última etapa do Circuito (o Arpoador Clássico).

Após a última bateria Open veio a bateria da organização para a qual foram convidados pelo presidente do ASC representantes dos apoiadores e patrocinadores do evento. O grande destaque foi Fellipe Kizu, campeão mundial de surfe adaptado. Kizu, que apoiou o evento com a parafina Rasta Wax, não se intimidou com as ondas cavadas e colocou pra baixo, deixando todos na areia admirados com sua coragem e habilidade.

Após o show de Kizu, vieram os atletas da Grand-Master (a partir de 40 anos), categoria que tem o mesmo formato de competição da Open. O grande destaque dessa primeira fase foi o ex-campeão Eduardo Chalita, seguido pelo até então líder do ranking, Marcelo Boscoli.

Eduardo Chalita. Foto: Claudio Franco.

Eduardo Chalita. Foto: Claudio Franco.

Mirim

A final Mirim (até 16 anos) foi para a água com os dois maiores expoentes da nova geração do Arpoador em disputa direta pelo título da temporada e pelo Skate Carver oferecido de prêmio. Anderson Picachú e Bernardo Bordovsky estavam até então empatados no ranking, cada um com uma vitória e um vice na soma. Quem ficasse na frente nessa etapa seria o campeão. E foi Picachú (1º) quem se deu melhor, fazendo bom uso das direitas que foram melhorando ao longo do dia. Bê (2º), Mancine Carvalho (3º) e Hugo Rafael (4º) completaram o pódio.

Anderson Picachú. Foto: Claudio Franco.

Anderson Picachú. Foto: Barbara Becker.

Legends

Em seguida vieram os Legends do Longboard (a partir de 50 anos), que mesmo entrando na água no auge da maré cheia tiveram muita dificuldade com a velocidade da arrebentação das ondas. Ainda assim os veteranos colocaram pra baixo, mostrando que a não estão ali apenas pela confraternização. Roberto Coelho (1º), o campeão antecipado da categoria, cravou a borda e rasgou forte uma esquerda para vencer essa etapa. Gagoo (2º), Mauro Levy (3º) e Ricardo Sirotsky (4º) completaram o pódio.

Roberto Coelho. Foto: Barbara Becker.

Roberto Coelho. Foto: Barbara Becker.

Semifinais Open e Grand-Master

As semifinais Open e Grand-Master foram para a água na melhor hora do mar, com a ondulação começando a virar para sul-sudeste. Nesta fase da competição idealizada pelo ASC os atletas somam duas ondas à média da 1ª fase, em um formato de pontos corridos.

Na primeira semi Grand-Master, se classificaram Eduardo Chalita e Léo Leite, o único que ainda podia ultrapassar o líder do ranking, Marcelo Boscoli (que entraria na água a seguir). O legend Ricardo Bocão (3º) e Guilherme Penteado (4º) foram desclassificados.

Na segunda semi, Marcelo Boscoli dominou completamente a bateria e sepultou as chances de Léo, se consagrando o grande campeão da temporada 2016 e garantindo também o seu Skate Carver. Em segundo se classificando para a final ficou Haroldo Junior (2º), apenas alguns centésimos à frente do local Pedro Secco (3º). Completou a bateria Guilherme Ferreira (4º).

Assista ao vídeo da etapa:

Na Open, a primeira bateria foi dominada pelos locais Marcelo Bispo e Bruno Coutinho, com Bruninho (que estava na briga pelo título do ranking) atacando as esquerdas de backside e Marcelo (sem pretensões no ranking) atacando também as direitas, que quebravam tubulares em direção à pedra. Foram desclassificados o local de Guaratiba João Marinho (3º) e o local do Arpex Bruno Gorayeb (4º).

A segunda semi foi mais disputada, com dois atletas que estavam na briga direta pelo título (Pablo Becker e Rafael Cury) contra dois atletas de fora que vinham se destacando no campeonato, Floriano Pinheiro (Itacoatiara) e Popó (São Conrado). Todos surfaram muito bem, mas, Rafinha se destacou e venceu com clareza. A segunda colocação foi bem disputada e o resultado foi apertado. A média da primeira fase ajudou Pablo Becker a ficar em segundo e ir para a final disputar o título da temporada. Caíram de pé nessa Floriano (3º) e Popó (4º).

O fim deste belo dia de confraternização foi celebrado com Pizzas Domino’s deliciosas e Cerveja Praya, cerveja criada por surfistas cariocas, feita com ingredientes naturais e selecionados. Não poderia terminar melhor!

Foto: Claudio Franco.

Foto: Claudio Franco.

Finais na segunda-feira

Na segunda-feira o sol apareceu, o mar acertou e rolaram altas ondas para as Finais Feminino, Grand-Master e Open. Entre 9h e 11h os atletas e o público foram agraciados com condições perfeitas para a definição dos campeões de 2016.

Arpoador na segunda-feira. Foto: Claudio Franco.

Arpoador na segunda-feira. Foto: Claudio Franco.

Final Feminino

Na Feminino, as meninas entraram no mar tomando uma das séries mais consistentes do dia na cabeça. A líder do ranking (Mari) foi varrida e viu a bateria começar da areia enquanto corria de volta à pedra para entrar junto com a correnteza. Mesmo perdendo energia e concentração no início, Mari Taboada (1ª) deu a volta por cima e venceu convencendo, com a maior nota da bateria. Em segunda ficou a habilidosa Monika Takaki (2ª), seguida por Irene (3ª), das Ilhas Canárias, e Gabriela Pulcherio (4ª).

Mariana Taboada. Foto: Barbara Becker.

Mariana Taboada. Foto: Barbara Becker.

Final Grand-Master

A final Grand-Master foi para a água com o campeão do ranking já definido, mas nem por isso a disputa foi menos acirrada. Marcelo Boscoli (1º) jogou duro e não deixou ninguém carimbar sua faixa de campeão do ano, vencendo também esta etapa. Em segundo ficou Eduardo Chalita (2º), seguido por Haroldo Júnior (3º) e Léo Leite (4º).

Marcelo Boscoli. Foto: Barbara Becker.

Marcelo Boscoli. Foto: Barbara Becker.

Final Open

A última bateria do ano foi também a mais emocionante. A final Open tinha três pretendentes ao título da temporada em uma disputa direta, com a presença do melhor surfista do campeonato até então, Marcelo Bispo. Apesar de tudo que estava em jogo, vale destacar o espírito esportivo de todos. As disputas foram limpas, com todos respeitando uma prioridade “extra-oficial” determinada por eles mesmos dentro d’água.

No fim, os quatro pegaram boas ondas durante os 35 minutos de bateria e o melhor foi Marcelo Bispo (1º). Mas, o grande vencedor foi mesmo Bruno Coutinho (2º), que com um backside afiado conquistou o vice-campeonato nesta etapa (na frente dos seus concorrentes diretos) e garantiu o título da categoria principal do Circuito ASC 2016, que será premiado com um Skate Carver e uma viagem nacional oferecida pela agência de viagens Soul Traveler.

Bruno Coutinho. Foto: Claudio Franco.

Bruno Coutinho. Foto: Claudio Franco.

O único goofy da final, Rafael Cury, buscou os tubos e as rasgadas na borda para tentar se diferenciar do ataque vertical dos regulars. Rafinha terminou em 3º e avançou algumas posições no ranking, finalizando o ano como vice-campeão. O campeão de 2015 e até então líder do ranking, Pablo Becker, não conseguiu mostrar toda a força do seu surfe nesta final, terminando a bateria em quarto e em terceiro no ranking final.

Terminada a competição, os atletas (que podiam) voltaram correndo pra água para se juntarem ao crowd em mais um dia mágico no Arpex.

Vale destacar que a categoria Iniciante foi adiada por questões de segurança e acabou sendo realizada no domingo (06/10). Com ondas em torno de meio metro e boa formação, os atletas puderam competir em condições mais apropriadas à categoria, e se divertiram por meia hora sozinhos no Arpex.

O grande destaque foi o surfista de Niterói, Caio Knappi (1º), que pegou 20 ondas na bateria, obtendo notas 9,67 (um aéreo completado com perfeição) e 7,60 nas suas duas melhores. Em segundo ficou Alex Berg (2º), que usou seu maior conhecimento local para pegar algumas das melhores ondas da bateria.

Em terceiro ficou Luc (3º), que mostrou grande evolução em relação à última etapa. Em quarto ficou Lipe (4º), que com este resultado se consagrou o campeão da temporada, e em quinto ficou Bernardo Haddock (5º), o mais jovem dos cinco que tem um belo futuro pela frente.

Marcelo Bispo. Foto: Barbara Becker.

Marcelo Bispo. Foto: Barbara Becker.

Contrapartida ambiental

A forte ressaca da véspera trouxe muito lixo para a praia do Arpoador, uma ótima oportunidade para o ASC realizar, em parceria com a Rasta Wax, mais um mutirão de limpeza da praia, ação que faz parte de um movimento (Juntos pelo Arpoador) que começou quando o Arpoador Surf Club passou a denunciar os crimes ambientais praticados por alguns eventos realizados clandestinamente na praia do Arpoador, como o “Luau Sem Controle”, que deixam enormes quantidades de lixo no local.

Esta ação teve por foco o micro lixo (como: guimbas de cigarro, pedacinhos de embalagens plásticas, canudinhos de bebida, papel de bala, chiclete, tampinhas de bebida, lacres de latinha, etc), que vai se acumulando atingindo enormes quantidades ao longo do tempo, pois além de ser muito difícil de ser coletado pelo gari, o tempo de desintegração na natureza pode ser de centenas de milhares de anos.

Com isso, pode comprometer o ambiente seriamente, e ainda causar a morte de tartarugas, gaivotas, peixes e outros animais marinhos, que confundem esse lixo (em grande parte carregado para o mar devido à ação das ondas e marés) com alimento. Aqueles que coletaram mais lixo foram premiados pela Rasta Wax com uma amostra grátis dessa parafina que vem agradando a todos.

Veja FOTOS DE CLAUDIO FRANCO E ANA PAULA VASCONCELOS e FOTOS DE BARBARA BECKER.

A Etapa Final do Circuito Arpoador Surf Club | OsklenSurfing 2016 é uma realização da associação dos surfistas do Arpoador – Arpoador Surf Club – A.S.C. em parceria com a OsklenSurfing, co-patrocínio da DOMINO’s Pizza, e apoio de:

Art in Surf

Kronig Designs & First Glass

Carver Skateboards

Juçaí Orgânico

Artesanal Produtos Naturais

The Bar Surfshop e Chopp

Cerveja Praya

Prodental Implantes

Rasta Wax

Ipanema Fisio

RicoSurf

Apoio institucional: E-Brigade, FESERJ, e Subprefeitura Zona Sul.

Agradecimentos: Roni Veloso (Sign Center), Associação de Surf da Galera – ASG (Tola & Cia), Soul Traveler, Casa2imagem (Humberto Cezar), Prefeitura do Rio, 3º SGMAR, 14ª Delegacia De Polícia Civil, 23º Batalhão De Polícia Militar, Favela Surf Clube, e FESERJ.

O Arpoador Surf Club também agradece aos atletas e à nossa equipe de trabalho (staff) nesta etapa (organizador/diretor de prova: Guilherme Aguiar; produtor: Magno Mexicano; juízes: Paulo Dolabella, Hugo Pacheco, Ismael Miranda, Denílson Tiola, Simão Romão, e Márcio Piruca; locutor: Henrique Prates; assistente: Renata Wirll; beach-marshall: Roberto Mé e Alexandre Rascunho; chefe de segurança: Jean Carlos; segurança de água: Italo Scooby; apoio terra: Rodrigo Tico, Ewerton Marques; imagens: Daniel Quintanilha, Marcelino, Claudio Franco, Ana Paula Vasconcelos e Bárbara Becker), e a toda a galera local que apoiou e prestigiou. Muito obrigado!

Evento: Etapa Final ASC | OsklenSurfing 2016

Categorias: Open (aberto) | Grand-Master (40+) | Legends Longboard (50+) | Feminino (aberto) | Mirim (sub 16) | Iniciante (sub 14)

Data: 30 e 31 de Outubro (domingo e segunda)

Resultados:

Open

Col.      Atleta

1          Marcelo Bispo

2          Bruno Coutinho

3          Rafael Cury

4          Pablo Becker

Campeão do ranking: Bruno Coutinho

Vice-campeão: Rafael Cury

Grand-Master

Col.      Atleta

1          Marcelo Boscoli

2          Eduardo Chalita

3          Haroldo Junior

4          Léo Leite

Campeão do ranking: Marcelo Boscoli

Vice-campeão: Mario Marinho

Mirim

Col.      Atleta

1          Anderson Picachú

2          Bernardo Bordovsky

3          Mancine Carvalho

4          Hugo Rafael Boi

Campeão do ranking: Anderson Picachú

Vice-campeão: Bernardo Bordovsky

Legends

Col.      Atleta

1          Roberto Coelho

2          Gagoo

3          Ricardo Sirotsky

4          Mauro Levy

Campeão do ranking: Roberto Coelho

Vice-campeão: Gagoo

Feminino

Col.      Atleta

1          Mari Taboada

2          Monika Takaki

3          Irene

4          Gabriela Pulcherio

Campeã do ranking: Mari Taboada

Vice-campeã: Ariane Mateik

Resultados completos: http://www.arpoadorsurfclub.com/calendario/

Por Guilherme Aguiar

Fonte ricosurf.com.br