2ª etapa do Hang Loose Surf Attack começa nesta sexta-feira

  Hang Loose Surf Attack Ubatuba. Foto Munir El Hage.                                                                                                                                                                                                2ª etapa do Hang Loose Surf Attack começa nesta sexta-feira e disputa entre cidades é uma das atrações na Praia de Maresias

COMPETIÇÃO VÁLIDA PELO PAULISTA DE BASE SEGUE ATÉ DOMINGO

Publicidade

Mais tradicional campeonato do Brasil, realizado ininterruptamente desde 1988, e responsável pela revelação de grandes nomes do surf, como Gabriel Medina, Adriano de Souza e Filipe Toledo, o Hang Loose Surf Attack 2018 tem sequência a partir desta sexta-feira (27), na badalada Praia de Maresias, em São Sebastião. Será a segunda de quatro etapas para definir os campeões paulistas de base na temporada.

A competição reunirá 236 atletas, de nove estados, e uma das atrações será a disputa entre cidades, garantindo uma emoção a mais entre os competidores. O evento segue até domingo, com as baterias finais a partir das 13 horas, e os três dias podendo ser acompanhados ao vivo na transmissão pela internet no link http://www.fpsurf.com.br/eventos/18/hla/hla01/aovivo3.php.

Para definir a classificação por cidades, cada equipe soma os dois melhores resultados da sub18, dois da sub16 e um da sub14, um da sub12, um da sub10 e um da feminina. Nos últimos anos, Ubatuba, São Sebastião e Guarujá vêm se alternando como campeãs.

Nesta temporada, Ubatuba, atual bicampeã saiu na frente, numa disputa ferrenha com São Sebastião – 6.372 pontos a 6073 pontos. Os dois times foram bem superiores aos rivais e cada um garantiu duas vitórias e dois segundos lugares. Os campeões de 2016 e 2017 tiveram a vantagem de ter mais um finalista, em quarto lugar, que fez a diferença. Guarujá terminou em terceiro, praticamente 2 mil pontos atrás dos vitoriosos.

Em Maresias, as três cidades competem confiantes, sobretudo os donos da casa, campeões do ranking em 2013 e 2014 e que venceram em Ubatuba com Caio Costa e Sophia Medina. “Nossa expectativa é muito positiva. A cada competição, observamos os esforços e dedicação de nossa equipe, que apresenta melhora sensível no nível técnico”, afirma o presidente da Associação de Surf de São Sebastião, Frank Constâncio.

“Independente de resultado, o circuito sempre nos proporciona oportunidades para que nossos atletas possam superar seus limites em disputas acirradas com os demais participantes, o que contribui bastante para o preparo e a qualificação dos nossos surfistas”, reforça, citando como destaques, além de Caio e Sophia, os surfistas Murillo Coura, os irmãos Rodrigo e Isabela Saldanha, Kauã Campos, João Vitor, Kauê Germano. “O time é ótimo e vamos buscar a vitória por cidades em casa”, anuncia.

Os líderes e campeões nas duas últimas edições do Circuito também competem animados, querendo uma nova vitória e uma das apostas é Ryan Kainalo, vitorioso na sub12 e segundo na sub14. “Maresias é uma praia que já deu muitas alegrias para os surfistas de Ubatuba e esperamos que nesta etapa não seja diferente”, fala o presidente da Associação Ubatuba de Surf, Anderson Jorge.

O time de Guarujá, campeão em 2015, aposta na similaridade das ondas de Maresias e da Praia do Tombo. “Esperamos bons resultados, principalmente se considerarmos o power das ondas, onde a maioria treina no Tombo”, fala o presidente da Associação de Surf de Guarujá, Ademir Silva, acreditando em outra grande atuação de Eduardo Motta para garantir pontos.

O presidente da Federação Paulista de Surf, Silvio da Silva, o Silvério, ressalta a importância da disputa entre as cidades, como fortalecimento da imagem das equipes e incentivo aos atletas, com apoios das prefeituras. “As equipes representam oficialmente as suas cidades no Paulista. Além disso, temos o prêmio final de R$ 2 mil para o time campeão da temporada, oferecido pela Federação”, diz.

Com patrocínio da Hang Loose desde 1995, o Circuito também tem atrações fora do mar, com as várias atividades realizadas ao lado do palanque, sobretudo para diversão dos atletas, com mesas de pebolim, ping pong, brincadeiras como cabo de guerra e gincanas.

Outra atração é a pintura de pranchas, feita pelo artista Jefferson Guedes, o Jefinho. “Também teremos a mesa de frutas, a equipe do doutor Frans Burini, com nutrição, fisioterapia, acompanhamento médico, aquecimento e avaliação, além das tradicionais gincanas com foco no socioambiental e diversão para crianças dos dois aos cem anos de idade”, diz o responsável pelos atrativos, Julio Ozório, o Brô.

O Hang Loose Surf Attack 2018 tem os patrocínios de Overboard Action Sports Store, Surf Trip, Super Tubes, Hot Water, Kyw e Sthill, com copatrocínios de Rhyno Foam e CT Wax. Apoios da Prefeitura de São Sebastião, Associação de Surf de São Sebastião, Governo do Estado de São Paulo/Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, com divulgação de Waves e FMA Notícias. Organização da Federação Paulista de Surf.

CLASSIFICAÇÃO POR CIDADES NA ETAPA DE UBATUBA

1 Ubatuba – 6.372 pontos

2 São Sebastião – 6.073

3 Guarujá – 4.394

4 Bertioga – 1.869

5 Praia Grande – 1.640

6 Ilha Comprida – 1.004

7 Santos – 945

8 Itanhaém – 498

9 Peruíbe – 359

9 São Vicente – 359

11 Caraguatatuba – 337

12 Grande São Paulo – 80

13 Mongaguá – 65                                                                                                                                                                                                                                            FOTOS DIVULGAÇÃO: MUNIR EL HAGE                                                                                                                                                                                                            FMA Notícias