Reginaldo Nascimento é campeão em Itapuama

Reginaldo Nascimento fatura etapa do Circuito Brasileiro de Longboard da Abrasp. Foto Damangar

Reginaldo Nascimento é o grande campeão do Brasileiro de Longboard dentro do Realce Nordeste Apresenta Itapuama Surf Festival.

A praia de Itapuama recebeu este final de semana, um dos eventos de mais alto nível que já aconteceram no Cabo de Santo Agostinho, PE. Dentro da programação do Realce Nordeste Apresenta Itapuama Surf Festival, aconteceu a etapa do Circuito Brasileiro de Longboard da Abrasp que já se consagra o melhor circuito nacional da modalidade.

A presença dos oito melhores colocados no Ranking Nacional garantiu disputas eletrizantes e de uma beleza estética perfeita para belas fotos. Um verdadeiro espetáculo para quem veio assistir ao vivo ou através da transmissão pela internet.

Publicidade

Picuruta Salazar foi a celebridade homenageada no evento. Ele deu o seu nome ao troféu da categoria Legends. A lenda do Longboard esteve presente em todos os minutos dos quatro dias de evento e curtiu muito com velhos e novos amigos. O gato, como é chamado, chegou a fazer parte da transmissão atuando como comentarista da final.

“Pernambuco é um lugar maravilhoso onde me sinto em casa. Muito legal então estar aqui ao lado da minha galera do Longboard depois de 5 anos sem competir. Agradeço muito ao Geraldinho por esta oportunidade e a todos os colaboradores.”

Das baterias que arrancaram mais aplausos do público na praia e comentários nas redes sociais, destaca-se a final da Open com Alexandre Escobar, Carlos Bahia, Romualdo Nascimento e Antônio Victor. Foi uma bateria difícil e com muitas reviravoltas. A prova disso são as médias muito apertadas. Apesar disso, foi a estrela de Alexandre Escobar que brilhou mais nessa hora.

Revessavam-se na liderança Escobar, Romualdo e Bahia quase que a cada onda. Porém nos 3 últimos minutos, a luta foi se definindo mesmo entre Carlos Bahia e Alexandre Escobar quando realmente a briga ficou onda a onda.  Do outside até a beira, o repertório de manobras somavam ondas de boas a excelentes.

Na última onda, uma sequência de hang five, batida e hang five de Escobar e uma sequência de hang ten, hang five e batida de Carlos Bahia deixaram a decisão em suspense depois que a sirene sinalizou o final da bateria. Missão difícil para os juízes que analisaram as ondas várias vezes no replay.

Alexandre Escobar explodiu em êxtase quando foi anunciada a sua vitória totalizando uma média dia 15.50 contra 13.75 de Carlos Bahia. Romualdo ficou com 13.15 e Antônio Victor 11.55. Foi de Escobar também a menor onda do evento. 9 cravados.

Incrível também foi a disputa pelo título da principal categoria. Tudo se encaminhava para uma final histórica entre os irmãos Nascimento, Reginaldo Nascimento já havia conseguido se classificar contra o cearense Geraldo Lemos na primeira semifinal, mas na segunda seminal da Pro, Carlos Bahia adiou este confronto entre irmãos quando venceu Romualdo Nascimento e se classificou para o que seria a final mais emocionante de todas as que Itapuama já viu.

Reginaldo Nascimento (PE) e Carlos Bahia (SP) entraram no mar para vencer. No entanto, Reginaldo Nascimento nunca esteve tão concentrado quanto neste fim de tarde. Antes de entrar no mar, foi possível ver “Reginho” afastado dos demais olhando fixamente para o horizonte em estado de transe. Ele já tinha se comportado assim antes das outras baterias que disputou no dia, mas nesta hora foi mais especial. Este estado de concentração absoluta era visível no seu rosto quando dropava cada onda e executava cada manobra. Absolutamente calmo e com uma expressão que fazia parecer que ele estava apenas se divertindo e não competindo uma final de brasileiro.

Seu adversário era ninguém menos que o baiano radicado em São Paulo, Carlos Bahia, protagonista de vitórias memoráveis e um dos melhores longboarders brasileiros. Foi quando Bahia começou a perder o tempo de algumas ondas que se percebeu que seria uma vitória de quem errasse menos. Vitória de Reginaldo Nascimento, confirmando o que se viu durante toda a etapa: O alto nível técnico e a evolução dos irmãos Nascimento.

Quando Reginaldo soube que fez a melhor média do evento: “Eu gosto de ficar sozinho antes das baterias. Fico lá conversando com Deus e comigo mesmo, tendo minhas ideias e definindo minhas estratégias. Se der certo, fui eu. Se der errado fui eu. Sempre com a ajuda de Deus. Sonhei que venceria aqui e Deus foi fiel na minha vida”.

Reginaldo Nascimento demonstrou alto nível de surf e maturidade emocional suficientes para representar o Brasil pelo mundo trazendo títulos e honra para casa.

A etapa era de Longboard, mas houve tempo para a primeira Etapa do Nordestino de SupWave nas categorias Open e Master. A open com vitória do potiguar Hermano Victor que comemorou muito após bater Marcio Grilo, Carlos Chalaça e Osias Fontele com uma metralhadora de cutbacks com muita força e precisão. Na categoria Master da modalidade, Osias Fontele conseguiu inverter a situação e se consagrar campeão nesta etapa. Ele também não ficou para trás nas comemorações.

Quem mais curtiu a final da categoria Gran Kahuna foi Walter Coelho(PE). Muito à vontade com vitórias e troféus, Walter surfou na categoria para atletas com mais de 50 anos como se tivesse 30 anos, deixando para trás a fera cearense Marcelo Bibita que por pouco não tirou a vitória das mãos dele.

Walter Coelho também foi o atleta honrado com o troféu da categoria Legend que leva o nome do imortal Picuruta Salazar que entregou pessoalmente o prêmio sem deixar de contar um pouco das histórias hilárias do longboard. Nesta categoria, o carioca mais pernambucano do estado, Ricardo Phebo ficou em segundo.

Na Master, Geraldo Lemos foi quem teve de conter um inspirado Carlos Bahia que apesar de ter surfado muito em todas as categorias que disputou, só conseguiu segundos lugares.
Cearense, Geraldo se adaptou mais rapidamente ao vento que entrou na hora da disputa enquanto Bahia só percebeu a mudança da ondulação um pouco depois, mesmo fenômeno que ocorreu na final da Pro. A curiosidade dessa bateria foi uma espécie de interferência dupla cometida por Carlos Bahia em Robson Fraga que por sua vez cometeu interferência contra Geraldo Lemos. No mínimo curioso.

Já na primeira etapa, o Circuito Brasileiro de Longboard da Abrasp demonstrou que 2019 é o ano da modalidade e desponta como o melhor e mais querido circuito deste esporte no Brasil.

Encerradas as competições de longboard e SupWave, a agenda do Realce Nordeste Apresenta Itapuama Surf Festival retorna no próximo final de semana com a Terceira Etapa do Circuito Pernambucano de Surf valendo 7500 pontos no ranking profissional da Abrasp e pagando 10.000 reais em premiação.

A presença ilustre deste segundo final de semana é a de Ian Gouveia. O top do circuito mundial será homenageado dando o seu nome para os troféus das categorias Sub 14 e Sub 16. Ian é pernambucano e filho de um paraibano também astro do surf mundial, Fábio Gouveia.

As inscrições ainda estão abertas e custam 180 reais para a categoria Profissional e 100 reais para as categorias Master, Sênior, Kahuna, Feminino Open, Longboard, Stand up, Sub 14, Sub 16, Sub 18, Universitária feminino e Universitário masculino (formados e formandos).

As categorias não profissionais terão premiação em pranchas Realce Nordeste, Blocos Teccel e Kits Banana Wax.

O Realce Nordeste Apresenta Itapuama Surf Festival é uma realização da Federação Pernambucana de Surf em parceria com a Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho na pessoa do Prefeito Keko, através da Secretaria de Turismo e Esporte na pessoa do Secretário Moshe Caminha e com o Governo do Estado de Pernambuco através da Secretaria de Educação e Esportes na pessoa de Diego Peres a quem agradecemos o apoio indispensável. Essa parceria conta com o suporte da Assuita a quem agradecemos na pessoa de Renner Ferreira.

A Federação Pernambucana de Surf agradece em especial a Rômulo Bastos pelo segundo ano consecutivo em que a Realce Nordeste apresenta o Itapuama Surf Festival, nesta edição com upgrade para evento nacional em dois finais de semana.

Agradecemos também a Fernando Câmara da Teccel por apoiar todos os eventos da Federação Pernambucana e a Banana Wax por estar pela primeira vez no circuito PE.

Contato para inscrições e Reservas:
(81) 9 8271.5331 Geraldo Cavalcanti / ansgeraldinho@hotmail.com
(81) 9 8648.4388 Pedro Lima / pedrolimasurf2000@hotmail.com
(81) 9 8289.2988

Contato de Imprensa
(81) 9 9758.5030 Cláudio Damangar / contato@m3media.com.br

Todos os contatos são Whatsapp.

Resultados completos no www.surfcore.com.br

Por Damangar

Fotos Damangar