Finalizado em Noronha etapa do Projeto Golfinho Rotador de Surf

7º Circuito Projeto Golfinho Rotador de Surf. Foto: Pedro Furtado / Projeto Golfinho Rotador

Rasgadas e aéreos marcam última etapa do 7º Circuito Projeto Golfinho Rotador de Surf em Noronha.

Publicidade

Fotos: Pedro Furtado / Projeto Golfinho Rotador

A última etapa do 7º Circuito Projeto Golfinho Rotador de Surf em Fernando de Noronha aconteceu na Praia da Cacimba do Padre nos dias 25 e 26 de fevereiro. O mar estava com boas ondas e os surfistas aproveitaram para investir nas rasgadas e nos aéreos. A festa de premiação do campeonato aconteceu no restaurante Corveta, no dia 27 de fevereiro, e contou com a participação de diversos atletas. O Projeto Golfinho Rotador, em parceria com a Associação de Surf de Fernando de Noronha (ASFN), realiza o circuito desde 2010 com patrocínio da Petrobras.

“Avalio como positivo o resultado do campeonato. Conseguimos realizar as três etapas e em cada uma delas o mar apresentava condições peculiares. Na Praia da Conceição, o mar estava com ondas boas. Já na segunda etapa, na Praia da Cacimba, o mar estava épico! Com muitos tubos e altas ondas. E na última etapa, o mar estava propício para as manobras”, explicou Rildo Iaponã, vice-presidente da Associação de Surf de Fernando de Noronha.

“Foi super difícil! Eu optei cair nas ondas da direita e fui bem. Eu estou super feliz. Todos estão de parabéns pelo alto nível do surf apresentado”, disse o surfista Dudu Souza, 34 anos e vencedor da terceira etapa na categoria Pro-am. Já na categoria Master, o vencedor foi Hudson Felipe, 29 anos, que nos últimos minutos mandou um aéreo e passou na pontuação o surfista Nego Noronha, que liderava a bateria. “Foi difícil! Eu não conseguia ouvir a locução e não sabia qual era a minha colocação. Por isso decidi ir para o tudo ou nada e mandei aquele aéreo que foi bem legal. Eu gosto deste campeonato porque é uma brincadeira dos atletas locais e eu gosto de competir com os amigos”, explicou Hudson Felipe, que também é o shaper local, e presenteou os vencedores com pranchas de surf HF.

No resultado final da competição, o grande vencedor da categoria Pro-am foi o surfista profissional Patrick Tamberg que ganhou na primeira e na segunda etapas. Na categoria Master, o surfista Nego Noronha foi o campeão. No feminino, a atleta Maitê Ortega liderou durante todo o circuito. Na categoria Sub 21, Neto Silva (Sukinho) ganhou. Na Mirim foi Luís Miranda (Luizinho) e na categoria BodyBoard a vitória foi de Ruan Victor.

Neto Silva, mais conhecido como Sukinho, tem 19 anos e venceu na categoria Sub 21. Ele é um dos atletas que costuma investir nos aéreos. Após o resultado no circuito, Sukinho pretende participar de mais torneios. “Este ano vou competir no circuito nordestino de surf e buscar bons resultados”, afirmou Sukinho.

Maitê Ortega foi líder durante todo o campeonato na categoria Feminino. Ela já participou de cinco Circuitos Projeto Golfinho Rotador de Surf e venceu três deles. “Acho muito boa esta iniciativa. O nível dos atletas é altíssimo”, disse Maitê.

A grande novidade da última etapa foi a pontuação digital, com apoio do site Surf Core. Iaponã explicou que com o sistema, os atletas já tinham conhecimento imediato das pontuações e, se fosse o caso, já poderiam mudar de estratégia para conseguir notas maiores.

Sobre o circuito

O 7º Circuito Projeto Golfinho Rotador de Surf em Fernando Noronha teve início no dia 16 de fevereiro. A primeira etapa foi realizada na Praia da Conceição. Já a segunda e terceira etapas ocorreram na Praia da Cacimba do Padre.

As categorias que integraram o campeonato foram: Pro-am (profissional e amador); Sub-21 (até 21 anos); Mirim (até 16 anos); Feminino e Master (a partir de 28 anos).

Todos os quatro primeiros colocados de cada uma das três etapas e os ganhadores do circuito foram premiados. Houve prêmio em dinheiro no total de R$ 4.500 para a categoria Pro-am e, para as demais categorias: pranchas (16), blocos (14) e brindes do Projeto Golfinho Rotador/Petrobras, como lycra de surf, lycras UV, bonés, ecobags e livros. Esta premiação é uma das maiores do Brasil para um circuito local de surf, afirmou Aldemir Kalunga, surfista profissional de ondas grandes que foi jurado do circuito. Quem também integrou o grupo de jurados foi Felipe Martins, Cristiano Saraiva e Elias Lama.

De acordo com o Coordenador do Projeto Golfinho Rotador e Analista Ambiental do ICMBio Noronha, José Martins, um dos motivos de patrocinar o circuito de surf é a oportunidade de ensinar para os jovens noronhenses a conservação marinha, de Fernando de Noronha e dos golfinhos.

Sobre o Projeto Golfinho Rotador

O Projeto Golfinho Rotador iniciou suas atividades em Fernando de Noronha em 23 de agosto de 1990. Ações de pesquisa, educação ambiental, sustentabilidade e envolvimento comunitário em prol da conservação dos golfinhos-rotadores, de Fernando de Noronha e da biodiversidade marinha fazem parte de sua missão. O Projeto Golfinho Rotador é executado pela ONG Centro Golfinho Rotador, tem coordenação do ICMBio e patrocínio oficial da Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental.

Para obter mais informações e solicitar fotos e vídeos, entre em contato:

ascom@golfinhorotador.org.br

(81) 3619 1295

Por Assessoria de Comunicação do Projeto Golfinho Rotador

Galeria de Imagens