Campeões recentes abrem Cbsurf Master 

CBSurf Master Tour. Foto Divulgação

A categoria +40 também terá estreia de pernambucano finalista do Mundial de Surfe adaptado

Publicidade

Atual campeão da Grand Master (+40) e vice da Master (+35), no circuito de veteranos da Confederação Brasileira de Surf, Klinger Peixoto não só é o primeiro dos quatro alagoanos escalados, mas também o primeiro a vestir a camisa vermelha que caracteriza os cabeças de chave do CBSurf Master Tour, que nos próximos dias 21 e 22 encerra a terceira edição em Pernambuco do Festival Rota do Mar Surf and Music com terceiro fim de semana seguido de provas no point do Borete,  em Cupe, uma das praias vizinhas de Porto de Galinhas que, também no Ipojuca, sediará os shows do evento no sábado.

Dono do título Master 2015, Danilo Costa é um dos dois potiguares entre quatro nomes da terceira bateria, enquanto o de 2014,  cearense Rogério Dantas, vem na seguinte em mesma quarta bateria que tem Pedro Lima, pernambucano campeão  2013 da Master, vencida em 2016 novamente pelo paraibano Saulo Carvalho, cabeça de chave no quinto e penúltimo dos confrontos que abrirão o sábado.

A seguir os acima de 45 da Kahuna se enfrentam, com o bom baiano Jojó de Olivença, seu campeão 2017, na primeira bateria que, tendo a presença do maranhense Eduardo Lobato, já eleva para 10 os estados representados, entre os quais se incluem a  Santa Catarina, de Roni Ronaldo, e a Paraíba, de Fábio Gouveia, respectivamente campeões CBSurf Kahuna em 2016 e 2015 e ambos escalados.

2018 marca a estreia de Jojó de Olivença na Grand Kahuna, cujos mais recentes campeões são o defensor do titulo do Rota do Mar Surf and Music, Cláudio Marroquim, que disputa em casa, e Cardoso Júnior, cearense vencedor entre cinquentões da Grand Kahuna da temporada e abertura 2016, ano que entre os quarentões da Grand Master a vitória foi da Bahia através do Jojó, grande novidade entre os que mudam de categoria.

Detonador

O primeiro surfista pernambucano em bateria será Fábio Santana e logo na que abrirá o primeiro dia, mas outro conterrâneo de mesmo sobrenome Roberto Santana, o “Pino”, está entre os surfistas de Pernambuco na Grand Master em que estreia trazendo medalha de bronze do Mundial de Surfe Adaptado 2017, torneio cuja edição desse ano o levará de volta à Califórnia (EUA) e mais uma vez integrando a bicampeã seleção brasileira.

A terceira edição o Rota do Mar Surf and Music conta com a realização da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf), da Federação Pernambucana de Surf e da Prefeitura de Ipojuca, por meio da Secretaria de Turismo e da Secretaria de Esportes, além do patrocínio da Rota do Mar, e do apoio das Pranchas Real Magia e Blocos TECCEL.

Por CBSurf/ cbsurf.com.br