Reinaldo Andraus e A Grande História do Surf Brasileiro

LIVRO: “A GRANDE HISTÓRIA DO SURF BRASILEIRO” VOLUME 1 PRESS RELEASE 

Autor Reinaldo Andraus

Publicidade

O filósofo irlandês Edmund Burke uma vez afirmou: “Aqueles que não conhecem a história estão condenados a cometer outra vez os mesmos erros”.

Essa é a intenção e o propósito quando se escreve um livro de história – conhecer o passado, aprender com ele e projetar um futuro melhor. E esse foi o objetivo principal do projeto de cinco volumes A Grande História do Surf Brasileiro do autor Reinaldo Andraus.

Reinaldo convive com o surfe desde o final dos anos 60. Administrador de empresas e jornalista, ele esteve à frente, como diretor de redação, de duas das principais revistas de surf no Brasil – Fluir e Hardcore. Portanto ele é a pessoa mais credenciada no país para escrever a história do esporte que milhões amam por aqui.

Depois de mais de cinco anos de pesquisas, cerca de uma centena de entrevistas, viagens por quase todo litoral brasileiro, o autor conseguiu preparar, com muito cuidado e capricho, o primeiro volume de A Grande História do Surf Brasileiro. Nesse compêndio vamos encontrar as raízes do esporte no Brasil.

“O foco de meu projeto foi evoluindo para tratar especificamente da evolução e história do surfe brasileiro. Montei uma obra original, com formato diferenciado, mas que ao mesmo tempo fosse ilustrada, bonita em termos de arte, visualmente agradável, como está no DNA das publicações de surfe” – comenta Reinaldo Andraus.

No inicio, este projeto seria um livro de 420 páginas, mas na medida em que a pesquisa se aprofundou, o conteúdo aumentou, enfim, o livro se tornou uma enciclopédia com um total de 660 páginas, cinco volumes e 132 páginas em cada um.

“Esta coleção de livros vai apresentar as personalidades, as realizações, as tacadas, o esforço concentrado de atletas, dirigentes, agentes do mercado que, ao longo dos anos, nos levaram a esta excelência no esporte” – acrescenta Reinaldo.

De fato, os capítulos são precisos e eficientes – os pioneiros e primórdios do surfe, o mercado do esporte, a fabricação de pranchas, os campeonatos, os maiores surfistas até a década de 1970 – tudo isso contribuiu para que fosse estabelecido esse estilo de vida, e erguida essa civilização formada por surfistas, um povo alegre, que gosta do mar, em paz interior e com ótimas relações com seus pares.