Parafina contra tubarão

PARAFINA PROMETE REPELIR TUBARÕES

Recentemente, tem havido uma onda de produtos repelentes de tubarões para a comunidade do surf. A lista de produtos de surf dessas empresas inclui cordinhas, pulseiras e sistemas de tornozelo, e até roupas de neoprene com gráficos especiais.

Publicidade

Se tudo correr bem você vai ser capaz de adicionar a parafina de surf a esta lista. Os tabletes se parecem com uma porção de sobremesa de pudim mas contêm uma miscelânea de aromas incluindo o eucalipto, pimenta, cravo, pimenta caiena, nim, óleo da árvore do chá, citronela, coco e cera de abelha.

O inventor Neil Campbell desenvolveu a fórmula depois de um encontro com um grande tubarão em Long Reef, em Sydney, e a experiência o assustou o suficiente para passar “um aroma” antes de entrar na água.

Se é bom o suficiente para mosquitos e ursos pardos, por que não para os tubarões? Isso é parte do raciocínio por trás da Chillax Surf Wax, que visa manter os tubarões longe de surfistas.

Campbell se mudou para Adelaide, capital da Austrália do Sul de Sydney no ano passado e tem dedicado os últimos 12 meses a desenvolver uma parafina de surf repelente para evitar que os surfistas cheirem “como comida de tubarão”.

Ele disse que a idéia surgiu de seu medo de infância de ir para o mar e ser atacado por um tubarão. “Eu usava tanto Tiger Balm ou óleo da árvore do chá como parte desta ideia privada instintiva que eu não iria cheirar como comida de tubarão – essa ideia parece ter ficado e eu a fiz crescer”, disse Campbell.

“Eu tinha isso na minha cabeça quando cheguei, porque uma semana antes de eu sair eu tinha um encontro com um tubarão bem grande na praia de Long Reef em Sydney perto do pôr do sol e eu jurei a mim mesmo que eu nunca seria tão estúpido estar lá fora sem uma estratégia novamente.

“Então, a partir do momento que eu cheguei aqui eu fiquei preso em como fazer uma parafina orgânica e como fazer o cheiro que eu tinha em mente se propagar na água.” Os ingredientes naturais de parafina incluem eucalipto, pimenta, cravo, pimenta caiena, nim, óleo da árvore do chá, citronela, coco e cera de abelha.

“A ideia essencial é que você vai cheirar diferente de comida de tubarão, porém a idéia é que há uma série de combinações destes aromas e especiarias naturais que são usados como meios de dissuasão, especificamente para ursos, cães, cobras, mosquitos e moscas”, disse Campbell.

“Não é apenas tentativa, todas essas essências têm um histórico de alguma forma ou de outra.” A citronela e o nim são bem conhecidos por sua capacidade de dissuadir os mosquitos. Estudos na América do Norte descobriram que o spray de capsicum pode ser eficaz na dissuasão de ursos pardos.

“É mais ou menos a mesma fórmula que você usaria para repelir um urso de um parque de campismo”, disse Campbell. “Ele é um predador e ele está interessado em sangue, e ele é olfativo.”

O cinegrafista colocou a sua carreira de lado para conduzir o negócio e foi recentemente finalista de uma competição estilo “tanque de tubarão” da Universidade de Flinders.

Ele tem até agora cedido amostras de parafina para circular na comunidade do surf no sul da Austrália, Nova Gales do Sul e Victoria, e até mesmo enviou amostras para os Estados Unidos. Campbell disse que espera incorporar necromones no produto (extrações putrefatas de tecidos de tubarão que podem produzir respostas repelentes em tubarões) nos próximos seis meses. “Eu acho que estou no caminho certo com esta estratégia simples de se mascarar de forma eficaz com algo que é muito desagradável para ele”, disse ele.

“E não é realmente uma cera de surf ruim também.Por enquanto nós afirmamos que é um impedimento, uma estratégia defensiva para fazer o tubarão se afastar com o nosso cheiro, mas esperamos passar para um produto com uma estratégia mais agressiva de defesa com necromones e que seria a próxima.”

Dr Charlie Huveneers lidera o laboratório de pesquisa do Grupo de Ecologia do tubarão da Universidade de Flinders e já esteve em contato com Campbell sobre o seu produto. Ele disse que ainda não houveram estudos científicos independentes para testar se a Chillax Surf Wax dissuade ou repele tubarões. No entanto, ele disse que a introdução de produtos químicos que poderiam atuar como sinais de alarme, tais como necromones, no produto poderia torná-lo mais eficaz.

“As observações mostraram que os tubarões evitam áreas contendo tecido de tubarão em decomposição”, disse o Dr. Huveneers. “Tais sinais químicos produzidos após a morte e decomposição de tubarões são muitas vezes referidos como necromones. Estudos recentes têm mostrado que os necromones podem parar o comportamento alimentar de tubarões que sugerem que ele tem um efeito comportamental em tubarões.

“Se a incorporação de necromones dentro de outros produtos, tais como uma parafina de surf irá reduzir de forma significativa o risco de uma mordida de tubarão, entretanto, precisa ser testado.” O Dr. Huveneers foi uma das primeiras pessoas a testar a eficácia de repelentes de tubarões e impedimentos, incluindo o Shark Shield eletrônico.

Ele disse que impedimentos de tubarão devem ser independente e cientificamente testados antes de se tornar disponíveis comercialmente. “Ter impedimentos tubarão não testados disponíveis comercialmente pode criar uma falsa sensação de segurança e levar as pessoas a se expor em situações de maior risco do que normalmente fariam.”

Campbell disse que espera testar de forma independente o seu produto com os cientistas, incluindo o Dr. Huveneers, nos próximos meses. “Eu não tenho nenhuma dúvida do que vamos encontrar, vai ser emocionante, porque a pequena quantidade de estudo que fiz em tubarões revelou o quanto eles parecem ser motivados pelo cheiro”, disse ele. Entretanto, Campbell continua a preparar a parafina em sua casa em Maslin Beach com o objetivo de ter o produto em lojas de surf no próximo verão australiano.

“Eu vou fazer uma viagem com o carro carregado com o máximo de parafina que eu possa e percorrer a costa de Nova Gales do Sul e grande parte da costa no caminho que eu possa percorrer”, disse ele. “Eu acho que é com esse empreendimento caseiro em primeiro lugar, então eu quero abordar os independentes e similarmente as mais importantes marcas, e eu estou esperando obter contratos grandes.”

Campbell disse que os tabletes de 180 gramas teriam o preço de venda de 20 dólares australianos, enquanto os menores de 85 gramas seriam vendidos por 12 – cerca de duas vezes o preço de uma parafina de surf normal. No entanto, ele disse que o preço deverá provavelmente cair quando a produção aumentar.

“Não é apenas para o surf, esta empresa quer passar a ter soluções para os nadadores e os mergulhadores e os pescadores submarinos e os mergulhadores de abalone – queremos cuidar de toda a gente na água.”

Fonte: The Lead

Por Leonardo Maroja