Entrevista: Maycon Luan

Maycon Luan fala sobre vitória no Am Search

Maycon Luan será o skatista amador representante do Brasil na final mundial do Dew Tour Am Series, que acontece no final do mês de agosto em Amsterdã, Holanda.
O paraense, que atualmente mora no Rio Grande do Sul, venceu a eliminatória brasileira, que teve diversos inscritos. Os skatistas deviam se inscrever com um vídeo de no máximo dois minutos de duração, e cinco foram selecionados pelo comitê formado pelo staff da revista Transworld Skateboarding e do refrigerante Mountain Dew, patrocinadora do evento. Nas fases finais, os vídeos foram votados pelos fãs e Maycon foi o que mais recebeu cliques.

Publicidade

Maycon nasceu em Belém, mas começou a andar de skate em Monte Dourado, interior do Pará. Para comprar peças de skate e tênis ele precisava viajar 40 horas de barco até a loja mais perto. Sabendo do seu potencial, os amigos compraram passagem para ele ir morar no Rio Grande do Sul, onde ele já está a pouco mais de dois anos. Com a vida melhor, ele levou os pais e o irmão para viverem juntos na cidade de Caxias do Sul.

A Tribo Skate conversou com ele sobre como foi ter vencido o Am Search no Brasil.

perfil maycon

Maycon Luan fala sobre vitória no Am Search. (Vinicius Santos)

Por Sidney Arakaki

Como você ficou sabendo desse campeonato online?
Foi um amigo meu, o Edgard (Davi), lá de Macapá. Ele mandou o link pelo WhatsApp e olhei o site. Na hora eu mandei uma mensagem pro meu amigo de Porto Alegre, o Guilherme (Friedeichs), que fez meu vídeo da Freeday, pedindo as imagens sem som, cruas, que o vídeo para participar deveria ser sem música nenhuma, só o som do skate. Ele me mandou as imagens, tinha algumas aqui guardadas e umas que tinha postada no Instagram. Aí eu juntei tudo em dois minutos e postei lá no Youtube, no mesmo dia, bem rápido. Mas eu nem esperava, só postei por postar mesmo. Eu nem tinha esperanças, porque tinha muita gente participando. Olhei os outros vídeos, só os monstros.

Você assistiu bastante vídeos inscritos concorrendo?
Sim, assisti vários vídeos. Todos cabreiros, muito bem produzidos. O meu era com imagens de celular. Pensei que o meu nem estava tão legal assim.

frontside noseslide
Frontside noseslide na Praça Roosevelt, em São Paulo. (Daniel Nunes)

E como você recebeu a notícia que ganhou o Am Search?
Eu estava na casa do Guilherme. Já era noite, e o resultado ia sair nesse dia, eu estava esperando. Aí o Marcus Cida ligou pro Guilherme, ele colocou no viva-voz e o Cida perguntou se sabíamos quem ganhou. Nossa, muita alegria, nem acreditei.

Mas o Cida ficou sabendo como?
Acho que ele entrou no site. Porque eu não tinha entrado no site, estava esperando email, alguma coisa assim. Na verdade, mandaram pelo Facebook, mas eu não tinha entrado, nem olhei, pensei que iam mandar email. Aí o Cida viu no site do Dew Tour e estava lá.

Antes disso alguém entrou em contato com você?
Não tive contato com ninguém.

E depois disso?
Sim, depois entraram em contato, pra gente ver o lance das passagens. Até o passaporte, que eu ainda não tenho, me mandaram uma carta pra tirar o passaporte de emergência. Eu tô agilizando tudo isso agora pra dar certo.

Você nem tinha providenciado passaporte, visto… não estava nem preocupado com isso?
Não! Eu nem estava esperando nada. Eu nem estava esperando que ia ganhar. Porque eu via os vídeos lá, os moleques todos uns monstros e eu não ia ganhar. Eu nem estava me preocupando tanto. Eu estava super feliz já de ter sido escolhido entre os cinco. Depois, pela votação, fui pra final. Pra mim já estava ótimo estar na final. Graças a Deus e todo mundo que votou, fortaleceu e ganhei.

E essa é a primeira vez que você tá saindo do Brasil?
É, a primeira vez.

Você consegue falar inglês, pra se comunicar?
Eu tento. Eu estava estudando bastante esses dias. Mas eu ainda não consigo falar fluente. Mas eu acho que consigo desenrolar um pouco.

Frontside bluntslide na Praça Roosevelt, em São Paulo. (Daniel Nunes)
Frontside bluntslide na Praça Roosevelt, em São Paulo. (Daniel Nunes)

Qual expectativa pra essa viagem agora?
Eu vou pra lá com tudo pago pela Mountain Dew durante quatro dias no hotel pra correr o campeonato. Eu tenho direito a um acompanhante e vai meu amigo Guilherme. Ele vai ficar 12 dias e eu vou ficar 45. Então depois que acabar as diárias de hotel a gente vai pra outro hotel, com a namorada e mãe dele, que vão juntas pra passear. E a gente vai estar no ‘corre’ de filmar todos os dias em Amsterdã. E depois que ele voltar pra Porto Alegre, eu vou pra Barcelona. Aí vou ficar um mês lá filmando e fazendo fotos, produzir e valer a pena a viagem. Aproveitar o máximo.

Então essa semana está bem corrida pra você aí.
É, hoje eu tô indo pro Paraná. Tenho uma reunião na John Roger, que é uma marca que me patrocina. A gente vai fazer uns vídeos, umas fotos. Eu fico lá até o dia 12 e depois eu volto pra Caxias do Sul, que é onde eu moro.
E eu queria agradecer todo mundo que votou. Quase todos os dias eu postava na minha página pedindo votos e compartilhamentos. Muita gente compartilhando, marcando os amigos. Fiquei super feliz com isso aí. Eu ganhei, mas nem foi por mim. Foi a união de todo mundo que fez eu ganhar isso aí. Se não fosse a galera se juntar, compartilhando e divulgando, eu não teria ganhado.

Você acha que a maioria das pessoas que votou foi do Rio Grande do Sul, do Amapá ou do Pará?
Eu nem sei te dizer, mas foram de todos lugares. Todos meus amigos de Macapá, de Belém, daqui do sul. Todos amigos mandavam mensagens dizendo que a família e amigos do trabalho e escola votaram. Todos se preocupando pra conseguir votos.

nollie flip de back

Backside nollie flip em Porto Alegre. (Henrique Olsen)

Por Tribo Skate