Circuito Silverbay 2017 finaliza sua segunda etapa

Circuito Silverbay 2017. Foto: Basilio Ruy/ Prime.Press07

O surf de base em Santa Catarina ganhou o reforço de categorias exclusivas para a criançada, e tornou-se uma das atrações do circuito estadual. É o resultado do todo o trabalho dos promotores de eventos junto a federação, mostrando a importância do esporte no desenvolvimento dessas crianças com idade que varia dos 7 até os 13 anos.

Publicidade

Os eventos da Silverbay vieram com uma proposta diferenciada, mostrando um trabalho sério e que gerou uma repercussão positiva. Os eventos ultrapassaram as fronteiras catarinenses e ganhou prestígio a nível nacional, com diversas famílias de outros Estados marcando presença em Garopaba(SC) a cada etapa.

A confraternização é uma das marcas registradas do circuito. O resultado é o que menos importa, pois são apenas crianças praticando esporte em contato direto com a natureza. “Esse é o real espírito que buscamos priorizar em nossos campeonatos”, declarou Tales Andrade, promotor do Circuito Silverbay.

Um exemplo dessa interação entre as famílias e seus atletas com o surf competição é Jairton Inácio, que sempre acompanha seu filho Vitor Hugo Inácio aos eventos da categoria. Ele foi um excelente surfista paranaense nos anos 80, e passa de forma tranquila um pouco dessa experiência para o garoto antes das baterias. Independente do resultado, Jairton sempre tem uma palavra amiga após as disputas, sem pressionar o filho.

Assim como o paranaense, outras famílias sabem o valor desse gesto carinhoso para estas crianças.

Outro exemplo é o empresário paulista Richard Saldanha, presente nas duas etapas do Circuito Silverbay deste ano com os filhos, Rodrigo e Isabela Saldanha.

Richard (irmão de Charles Saldanha, padrasto de Gabriel Medina) acompanha discretamente a bateria de cada um para não tirar a concentração deles durante a disputa. Encerrado o dia de competição, Richard ainda arruma tempo para surfar com os filhos e desfrutar desses momentos em família que ficam eternizados.

O sucesso do circuito gerou uma grande procura por vagas nos eventos da Silverbay. Essa segunda etapa contou com a presença de 206 competidores, um recorde para os eventos em Santa Catarina, ratificando todo o sucesso que o circuito conquistou.

Tales Andrade é o diretor de prova e fez uma análise mais crítica sobre alguns detalhes do circuito.

Para a última etapa ele pretende fazer alguns ajustes, beneficiando as categorias de base, que competiram no palanque alternativo (no sistema “Double Bank”) nos dois campeonatos realizados até agora. “O palanque secundário é uma ótima opção para a demanda de vagas. Para a próxima, conforme o número de inscrito, com a concordância da Fecasurf e dos atletas, o evento poderá ter três dias, com as primeiras fases Open e Master realizadas na sexta-feira. Assim encaixaremos as demais no cronograma, com todas as categorias utilizando a mesma estrutura”, revelou Tales.

Hoje o Circuito Silverbay é uma realidade, e tornou-se referencia no sul do Brasil, sucesso de público, atletas e mídia. Um campeonato que envolve famílias e aguça sentimentos puros entre pais e filhos juntos em um ambiente competitivo.

O respeito, companheirismo e acima de tudo o amor da família é a principal lição que pode ser passada a esses pequenos competidores. O melhor prêmio pode ser um abraço apertado e o reconhecimento do esforço deles na bateria, seja na vitória ou na derrota. Com certeza terá mais valor que um mero troféu de primeiro lugar na prateleira de casa.

Fotos: Basilio Ruy/ Prime.Press07

Por Prime.Press07 Assessoria e Comunicação

Galeria de Imagens