Segundo dia do Brasileiro de Surf Feminino, na Praia de Itamambuca, em Ubatuba

Camila Cassia / Foto Suellen Nobrega

Camila Cássia e Luana Coutinho fizeram bonito no sábado (23), no segundo dia do Brasileiro de Surf Feminino, na Praia de Itamambuca, em Ubatuba. A competição, que definirá a nova campeã nacional profissional, termina neste domingo (24), também conhecendo vencedoras em outras seis categorias.

Publicidade

Camila Cássia garantiu a melhor nota entre as profissionais, um nove, enquanto que Luana Coutinho fez a maior somatória, com 16 pontos de 20 possíveis. “Surfei muitos dias aqui com esse mar balançando. Remei para baixo e a manobra já estava no pé. Deu tudo certo”, vibrou Camila, 27 anos. “Treinei bastante, trabalho aqui, na Escola do Zecão, e estou bem animada. Vamos para a semi, surfar bem, para chegar na final”, acrescentou.

Luana também destacou a preparação para o evento. “Estou bem, treinando para esse campeonato. Está um pouco difícil lá dentro, balançando, mas fiquei feliz. Achei duas ondas boas, consegui encaixar as manobras e saiu o resultado. Agora é seguir, passar bateria por bateria”, falou a surfista de 28 anos, que já foi vice-campeã brasileira e tem no currículo tri paulista amador.

brasileirosurffeminino- foto suellen nobrega (22)
Competidora entrando na água para a competição. Foto: Suellen Nobrega.
Jaqueline Silva durante a competição. Foto: Suellen Nobrega.

Além delas, a catarinense Jacqueline Silva, campeã da edição inicial em 2015 e vice no ano passado, e Suelen Naraísa, dona da melhor performance de sexta-feira, avançaram para a semi. “Foi no sufoco”, desabafou Jacque, que conseguiu a virada no finalzinho da bateria, que também teve Suelen e as guarujaenses Juliana Meneghel e Louisie Frumento.

Nas categorias de base, um dos grandes destaques foi a catarinense Rafaela Coelho, atual campeã da sub12 e que está classificada para nada menos que três semifinais, na sub14, sub16 e sub18. Sophia Medina, Naire Marquez e Pamella Mel também fizeram bonito, garantindo vagas na sub12 e sub14. Assim como Rafaela, Isabela Saldanha competiu em três categorias, mas avançou em duas, na sub16 e sub18 e teve as melhores performances entre todas as categorias. Quem também se classificou nessas duas disputas é a carioca Julia Duarte.

Nos pranchões, a melhor atuação ficou com Renata Porcaro. Neste domingo, o evento recomeça às 8 horas. Além das decisões nas sete categorias femininas, será realizada uma expression session masculina, valendo a manobra mais radical.

Por Fábio Maradei

Rafaela Coelho é a atual campeã do sub12 . Foto: Suellen Nobrega.
Palanque do campeonato Brasileiro de Surf Feminino. Foto: Suellen Nobrega.