Segunda etapa do Circuito ASN 2017 finaliza na Pedra do Pampo

Pódio da segunda etapa do Circuito ASN 2017. Foto Guilherme Milward

Netuno abençoou a segunda etapa do Circuito ASN 2017 e quebrou altas ondas de um metro no canto da pedra do Pampo nos dois dias de competição. Os atletas aproveitaram as boas condições e elevaram o nível das disputas. Em todas as categorias tiveram diversas viradas e muitas baterias emocionantes.

Publicidade

Com o mar perfeito, os surfistas niteroienses fizeram valer o conhecimento local e na disputa entre as cidades Niterói levou vantagem com quatro vitórias. Eric Gonçalves foi o campeão da Grand Master, Rafael Mignani da Master, Danilo de Souza venceu a Mirim e Caio Knappi manteve a invencibilidade na Iniciante. Os visitantes levaram dois títulos, Ayrton Dylan manteve a hegemonia de Búzios na Open e o carioca Daniel Domingos está com 100% de aproveitamento com o bicampeonato na Junior.

OPEN

Ayrton Dylan foi o bicampeão na Open, com isso ele soma 2000 pontos no ranking e abriu boa vantagem na corrida pelo título do circuito que vai premiar o melhor do ano com 10 dias de hospedagem no Hidden Bay Resort Mentawais, na Indonésia.

A terceira e decisiva etapa terá pontuação dobrada aumentando as chances de mais surfistas na batalha pelo sonho de surfar as ondas mais perfeitas do planeta.

Pela vitória consecutiva na etapa Ayrton assegurou 4 diárias ou dois finais de semana na Pousada Itamambuca Casa de Praia, em Ubatuba, e também ganhou uma prancha zerada do André Cebola Shaper. Ele encontrou uma esquerda intermediária no minuto final e acertou um aéreo reverse com segurança para garantir a virada em cima do surfista local Marco Antonio Portugal, o Cofrinho. Cofre sempre se destaca nas sessões de treino livre quando as ondas do Pampo funcionam bonitas e era um dos favoritos.

Com o vice ele foi o melhor niteroiense na etapa e faturou uma bolsa de um mês na Mombak Fit para melhorar seu condicionamento físico para os próximos eventos do ano. Ben Borges abriu a bateria com uma onda muito boa, correu atrás mas não encontrou outra com potencial e terminou em terceiro. Luiz Oberlander voltou as competições neste ano, participou de duas finais e terminou em quarto na Open.

LEGENDS

Mais uma vez a bateria dos fundadores reuniu algumas lendas do surf da cidade em clima de amizade e foi uma oportunidade de velhos amigos vestirem a camisa de lycra em um campeonato da ASN. Jorge Rude “Marreco”, que foi finalista do primeiro campeonato de surf da história de Itacoatiara em 1972, encontrou boas direitas e garantiu a vitória na segunda etapa. Cícero Mello surfou uma boa esquerda em direção a pedra, chegou a liderar a bateria e terminou em segundo. Celso Alves, sócio-fundador da Beach Byte, ficou em terceiro e João Carlos Cacau foi o quarto. Na terceira e última parada do ano quatro fundadores diferentes serão convidados para mais uma homenagem aos que plantaram a semente em 1980.

GRAND MASTER

A Grand Master foi a categoria que contou com mais inscritos nesta etapa e é a única que todos estão filiados. Diversos surfistas experientes, que competiram por muitos anos no campeonatos da ASN, voltaram a participar e abraçaram a associação nesse momento de transição. Na decisão o big rider Eric Gonçalves surfou à vontade no Pampo e com fortes rasgadas e batidas faturou o título e uma Prancha Bou. Rafael Mignani completou a dobradinha niteroiense na segunda colocação. Alexandre Almeida foi o terceiro e Fernando Esteves do Leme que está esteando no Circuito ASN nesse ano, avançou para a final e finalizou em quarto. Na disputa pelo ranking Mignani e Dadazinho estão empatados na liderança com 1710 pontos.

MASTER

Na Master Eric Gonçalves e Rafael Mignani repetiram a dobradinha, mas dessa vez as posições se inverteram. Rafa encontrou uma ótima direita e acertou três manobras para vencer. Com a vitória ele assumiu a ponta do ranking com 1729 pontos. O carioca Alexandre Almeida também participou das duas finais e repetiu sua colocação, ficando em terceiro na etapa e em segundo no ranking com 1620 pontos. Luiz Oberlander mostrou determinação no seu retorno as competições e ficou em quarto entre surfistas acima de 35 anos.

JUNIOR

Na categoria até 18 anos Vicente Ferreira se manteve ativo durante toda bateria e liderou grande parte da disputa. Mas no último minuto o carioca Daniel Domingos encontrou a onda salvadora, aplicou duas fortes batidas, garantiu mais uma vitória neste ano e deixou o representante de São João da Barra em segundo. Na disputa do ranking Daniel tem 2000 pontos e Vicente soma 1710. Pedro Amorim foi o terceiro e o saquaremense Kauai Marinho ficou em quarto.

MIRIM

Mesmo com o joelho lesionado, o niteroiense Danilo de Souza mostrou muita força em suas rasgadas e batidas, e venceu a categoria Mirim com folga. Com isso ele assumiu a liderança do ranking com 1900 pontos. Lucca Coutinho vem evoluindo nas manobras e nas táticas de competição. Ele foi uma das revelações do evento, fez duas finais e foi o vice-campeão na Mirim. Os cariocas Diego Brígido e Lucas Dias ficaram em terceiro e quarto, respectivamente.

INICIANTE

A Iniciante foi outra categoria que teve virada emocionante. Diego Brígido é um dos novos talentos da capital fluminense e ganhou boas notas em duas direitas muito bem surfadas. Mas uma das principais promessas do esporte em Niterói, Caio Knappi, demonstrou frieza para conseguir uma nota alta e reverter o resultado. Ele encontrou uma ótima direita próximo a pedra, aplicou uma bela rasgada e encaixou mais três batidas para manter a invencibilidade na Iniciante. Caio venceu as duas etapas do circuito principal e a primeira do circuito da nova geração. Com 100% de aproveitamento no ano, ele soma 3000 pontos no ranking unificado entre os dois circuitos. Pedro Henrique Canero carrega a bandeira da cidade nos eventos estaduais e nacionais, tem apenas 12 anos e já surfa como gente grande. Ele ficou em terceiro na etapa e é o vice líder do ranking com 2610 pontos. Lucca Coutinho participou da segunda decisão e ficou em quarto.

 

A terceira etapa do Circuito ASN 2017 terá pontuação dobrada, aumentando as chances matemáticas de mais atletas na corrida do título do ano. Ayrton Dylan e distanciou de seus oponentes na Open, na disputa pela hospedagem no Hidden Bay Resort Mentawais. Oito surfistas de Niterói estão com chances reais de se tornar o melhor da cidade no final do ano e faturar um ano de bolsa de treinamento na Mombak Fit. A última de decisiva etapa está agendada para os dias 30 de setembro e 1 de outubro e promete fortes emoções.

O Circuito ASN 2017 tem patrocínios da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, Puro Suco, Hidden Bay Resort Mentawais, Unimed Leste Fluminense, Pena, Mombak Fit, Pousada Itamambuca Casa de Praia, Hot Buttered, Hillstone, Molusco, Parafina G-Wax, André Cebola Shaper e Pranchas Bou.

Fotos Guilherme Milward

Por João Jose Macedo/ ASN

Galeria de Imagens