Apaixonado pela adrenalina e sem limites para a diversão

Alex Cavalcante na praia da Corvina, no Maçarico, utilizando a força dos ventos para ir ao extremo dos dois esportes. Foto Alex Cavalcante.

Kite Wave em Salinópolis, Pará

O surf já esta enraizado na região Norte do Brasil a coisa de mais ou menos uns quarenta anos. Porém, sofre parcialmente em sua evolução, devido as condições não apresentarem as grande ondas e os gigantescos ‘swells’, daqueles que chegam nas praias do Sul e do Sudeste do país, e até no Nordeste, na alta temporada de inverno destes lugares. Levando a turma do surfe, que não para de crescer, a realmente procurar realizar as famosas ‘surf trips’ para lugares mais abastados.

Hoje em dia, um novo esporte, digamos assim, também já criou raízes no Pará e já conta com algumas dezenas, ou até centenas de adeptos diria- trata-se do Kite Surf- que tem em sua versão mais radical, o ‘Kite Wave’. Que consiste em surfar as ondas do mar, com a mesma prancha utilizada pelo surf, porém um pouco mais reforçada, e contando com a ajuda dos ventos através de sua grande pipa inflável.

Publicidade

As pequenas ondas do verão salinense não são obstáculos para quem domina o surf e também a pipa do kite. Neste quesito, enquadra-se o atleta Alex Cavalcante, paraense e praticante de surfe a mais de 30 anos, em Belém do Pará.

Alex, na época dos fortes ventos que atingem o litoral paraense, mantem uma Escolinha de Kite Surf, e quando não esta ministrando o curso com uma turma de alunos, aproveita para surfar na praia da Corvina, no Maçarico, em Salinas, lugar ideal e bastante seguro para a instrução deste esporte de ação.

Na galeria de fotos abaixo voce confere o que é possível fazer com a força dos ventos e o domínio da prancha de surf em ondas pequenas e muitas vezes fracas para o surf convencional. Sem falar do preparo físico adquirido com a prática, da água quente o ano inteiro, e do visual magnífico que só Salinas oferece.

Por Denys Sarmanho/ Terra do Surf

Fotos Alex Cavalcante

Galeria de Imagens